Blog

img_de_onde_vem_a_radiacao_ionizante_26330_orig

A radiação é qualquer forma de energia que se propaga de um ponto a outro no meio material ou no vácuo e em forma de partículas ou ondas eletromagnéticas. Inicialmente, podemos classificar as radiações como corpusculares (possuem corpo) ou eletromagnéticas (forma de ondas). No caso das radiações corpusculares temos como exemplo as radiações alfa e beta, onde a radiação alfa possui quatro partículas sendo dois prótons e dois nêutrons e a radiação beta é um elétron. Já as radiações eletromagnéticas temos como exemplos, as ondas de rádio, as micro-ondas, a luz visível, a radiação gama, os raios X e etc.

Além desta classificação podemos classificar as radiações quanto ao seu poder de interação com a matéria irradiada, ou seja, sua capacidade de danificar ou não a matéria. Neste ponto de vista, as radiações são conhecidas como não ionizante e ionizante.

As radiações não ionizantes são aquelas que ao interagir com a matéria não conseguem arrancar elétrons dos átomos irradiados e como exemplos deste tipo de radiação temos as micro-ondas, a radiação do celular, a luz visível e etc. Já as radiações ionizantes são aquelas que conseguem arrancar elétrons ao interagir com a matéria e nesta classificação onde se enquadra a radiação do tipo X.

Existe no Brasil um órgão regulador chamado CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear, que é responsável pelas normas e pela certificação de profissional para o desenvolvimento de atividades que envolvam radiações ionizantes.

As empresas que pretendem desenvolver atividades que envolvam radiações ionizantes devem obter uma autorização junto a CNEN. Esta autorização (licença) tem como objetivo permitir que as empresas desenvolvam suas atividades seguindo as diretrizes de segurança radiológica (radioproteção). Mas o que seria a radioproteção (ou proteção radiológica)?

A radioproteção é um conjunto de medidas que visam proteger o ser humano e o meio-ambiente contra possíveis efeitos indesejados causados pela radiação ionizante. Para tanto, institui-se uma estrutura conhecida como Serviço de Radioproteção onde tem-se dois supervisores de radioproteção, equipamentos de medição de radiação, área técnica qualifica e treinada, monitoração quanto a possíveis exposições a radiação ionizante e etc.